CUSTOS DA CORROSÃO



A corrosão tem um elevado impacto económico, ambiental e de segurança na sociedade, que pode ser quantificado através da analise dos seus custos diretos e indiretos.

Os custos diretos são os custos atribuídos aos proprietários ou operadores das estruturas, fabricantes de produtos e fornecedores de serviços, relacionados com:

  • seleção de materiais mais resistentes e aumentos de espessuras;
  • utilização de revestimentos, inibidores de corrosão, técnicas eletroquímicas;
  • inspecção, manutenção e reparação;
  • controlo das condições ambientais;
  • perdas de produtividade.

Os custos indiretos são os custos não pagos pelos donos ou operadores e frequentemente ignorados, relacionados com:

  • o impacto no ambiente, na qualidade da água e do ar;
  • a preservação de monumentos;
  • a segurança das pessoas e bens;
  • a saúde publica;
  • sustentabilidade dos recursos naturais.

Um estudo encomendado pelo Congresso Americano, realizado de 1999 a 2001 nos EUA, estimou que os custos diretos da corrosão são 3,1% do PIB americano e que 20% a 30% desses custos são evitáveis.